Cartas engavetadas

Objekt

Titel

Cartas engavetadas

Beschreibung

Hoje faz duas semanas que eu voltei para Recife. Me dei conta enquanto falava com uma amiga por videochamada, nos acompanhando à distância entre uma cerveja e um baseadinho.

Nesta carta, que talvez tu não chegues a receber, te conto um pouco do lado de cá do planeta. Tenho tido o imenso privilégio de poder escutar e ver o mar, e isso é uma das minhas maiores alegrias. Os dias em minha companhia têm sido mais tranquilos do que foram os primeiros da quarentena.
E, ao mesmo tempo que já parece uma eternidade, poderia dizer que passou muito rápido.
O tempo é algo especialista em nos causar essa sensação, não é?
Saí para caminhar na praia três vezes antes da proibição. Foram curtos passeios e já foi possível sentir outra atmosfera. Quase não se vê ninguém. Algumas pessoas fazendo caminhada com trajes esportivos ou não. Umas poucas pessoas (de se contar nos dedos) conversando bem perto como se não houvesse vírus algum.
Mas as cenas que mais me chamaram a atenção foram perto do mar. O silêncio inundava a tudo ali, e o som das ondas quebrando na areia era a principal parte daquele silêncio.
Poucas foram as pessoas com quem cruzei, mas todas traziam esse silêncio do mar nos olhos ou nos corpos. Um pequeno grupo sentava na sombra de um cajueiro observando tudo. Algumas poucas caminhavam na praia meio perdidas, parecendo à procura de algo.
Talvez eu mesma também estivesse assim, à procura do mar para ver se ele estava mesmo lá, ou procurando a mim mesma. Tive algumas conversas com o mar nesses passeios... Agradeci, rezei. Tenho descoberto meus modos de reza diário para sustentar-me nesse momento.
Cantar tem sido uma forma.
Lembro daquele passeio que fizemos uma vez... Foi uma noite muito especial, onde senti pulsante a magia da vida, do universo e a força da natureza da qual fazemos parte. A mata, a lua cheia, o rio, o fogo... (...) naquela noite também conversei, rezei e agradeci na beira do rio.
Memórias e pensamentos vão e vêm, levados pelo vento e trazidos pelo mar. Uma mudança muito grande tá para acontecer e não fomos avisados com muita antecedência para vestirmos nossas melhores roupas, esperarmos o momento. Ou quem sabe fomos sim avisadas, e mesmo sem saber já vínhamos nos preparando há tempos?

Datum

05.04.2020

Räumlicher Geltungsbereich

Recife

Rechteinhaber

Sim

Rechte

CC BY-SA 4.0

Sammlungen

This item was submitted on 11. November 2020 by [anonymous user] using the form “Vida durante a epidemia de Covid19” on the site “Coronarquivo”: https://coronarchiv.geschichte.uni-hamburg.de/projector/s/coronarquivo

Click here to view the collected data.